...

Palavras despejadas, as vezes sem o menor nexo aparente, com um sentido um tanto ausente.Um blog de uma pessoa romântica, mas um tanto fria, de uma pessoa sedenta da sua companhia.

sábado, 22 de outubro de 2011

Destino ?


Mas enfim, chovia e fazia sol, o tempo não estava ruim, mas podia estar melhor, pessoas e confusão, mais pessoas e diversão. Enfim, estava exausta de ter passado o dia todo andando para cima e para baixo...

O meu coração já estava desfalcado, ainda anda quebrado, desconfiado.... Não andava atrás de fortes emoções, mas parece aquilo de que quando você não está a procura, é o que você acaba achando de fato. Sabe aquilo de não respeitar placas e sinais? Ignorar certos avisos? Foi fazendo justamente o oposto que cheguei a onde estou hoje: Perdida entre seus laços.

Sim, ela resolveu seguir a risca tudo que estava escrito, e foi de plaquinha em plaquinha que alcancei o seu coração, ou estou alcançando, ou estou cercando, ou estou ....
Ah não sei onde estou dentro de você, mas sei onde quero estar... Enfim quem sabe? Mas algo mudou...
Foi quase uma cena de cinema, ela passou por mim e nem me enxergou , não me ouviu, não me notou. Eu era só eu, ela era a garota, a unica que tinha chamado minha atenção naquele dia, Dentretantosoutrosqueantecederamessetbm.
A que quando passou me fez esquecer das dores desse maldito coração, mas nesse momento eu não sabia, não ainda. E ela apenas passou por mim, feito furacão, ignorando minha presença.
De repente , por culpa dele; O destino, novamente me colocou na frente dessa garota, mas com um diferencial, dessa vez ela me viu, me olhou e ainda falou comigo, claro, culpa das placas, os avisos, os sinais.
Então começou um jogo, de querer sem querer, e foi assim sem perceber que fiz ela também se perder em mim...
Já havia muito tempo que chovia no meu quarto, muito tempo que tudo era bastante banalizado por mim e que eu temia , teimosa que sou , persistia em uma miragem de algo que não funcionou... Decidi me desamarrar das correntes, afinal eu só estava indo pro fundo do mar e o fundo do mar é local de esqueletos náufragos, emergi naquela hora que te vi...
Havia muitos fantasmas na minha mente... O passado ainda era bastante presente.... Tudo aquilo.... Aqueles pedaços meus... Estava realmente com saudade dessa sensação boa, sensação boa e boba que ninguém sabe o quanto vai durar, até quando vai durar e se vai durar.
Decidimos continuar, mas sem se apressar, pois se queremos algo perfeito não vamos fazer mal feito. Já diz o ditado " a pressa é inimiga da perfeição" , e como já diz na música de legião: "nós temos muito tempo, temos todo o tempo do mundo."
E ainda, como, ela me disse.... O céu é o limite para a gente.
As vezes há o medo, um grande medo, mas eu sei de uma coisa, ainda fazendo citações de terceiros: "...Movido apenas por amor vou em frente e é sempre, apenas, por amor que eu reduzo, as vezes certo, as vezes meio confuso, mas sempre forte, sempre, sempre mais quente..."

Um dia alguém muito especial me disse que não deveremos ficar preso ao passado temos que dar chance ao novo, e esse mesmo alguém me disse também que quando tem que ser é forte, é como diria o Naruto, agora esse é o meu jeito de ser.

Sem lenço sem documento, caminhando contra o vento eu vou.... Sempre em frente.

Aguardo que você venha comigo, me dê a mão e ande ao meu lado, nunca atrás nem a frente, sempre comigo ao meu lado.

"Quando o sentimento vem, ninguém fica pensando se deve ou não deve amar. Acontece e pronto." (S. Araújo)

Olá de novo

È andei pensando e pensando em postar aqui, mas sei lá , as vezes fico perdida nas minhas ideias e não consigo colocar-las em ordem... Bom pra começar , agora sim estou me sentindo melhor da garganta.... Hummm eu não sei porque esse layout do meu blog não está me agradando mais, nem faz muito tempo que eu mudei ele, coloquei essa girafa aí há uns diazinhos atrás, mas pqp não gosto mais dela tbm, nhááá´, verdade hoje to chata.



terça-feira, 18 de outubro de 2011

Olá

Oie galera, tudo bem? espero que estejam melhor que eu =/ Desde pequena sou meio tensa com o lance de ficar muito tempo exposta ao sol, não é a pele, não é a cor, já sou preta mesmo! É a garganta, sempre que vou a praia raramente a garganta não doí quando volto pra casa, oks. Não estava na praia, fui ao ANIPOLITAN. Teve sol também né? e eu tomei e agora , hoje estou cá, cheia de dor na garganta, ontem era dor no corpo todo e a garganta só ameaçava doer, hoje tudo doí. Mas enfim valeu apena o anipolitan foi muitooo divertido, lol é diferente você ir para um evento sem responsabilidade, é bom você ir só pra curti.... Gente adorei o Anihime, mas como eu tava na organização perdi muita coisa boa, claro que eu pela primeira vez no dia 18 de setembro tive uma outra visão de fato sobre o evento, tive a visão de por trás de tudo que fez a galera se diverti é onda doida, rola muitaaa ralação, mas ai chegou o anipolitan e foi tudo diferente, fui lá me divertir a lot, conheci pessoas legais, bobas, lol quero bis... Lol outro astral e tudo estaria MELHOR se eu não tivesse com essa bendita dor na garganta. =/ postagem fail tbm.... argh

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

E de novo...




Ainda no embalo dos meus rápidos pensamentos do dia, sair do trabalho vim em casa almocei, vi Elson, voltei ao trabalho sair de novo a noite, não queria vim pra casa, estava a pensar, a pensar muito sobre tudo que tem me acontecido e sei lá queria sair de casa andar por ai,só mesmo, não pensei em ligar pra ninguém, fui atrás do meu rotineiro cachorro quente e não achei , fui em outra lanchonete e pronto, achei um cachorro quente ruim que me alimentou, pedi uma coxinha e tava horrível pensei: " Não vou comer isso" - E não comi, na hora que pedi a conta o garçom veio me perguntar se eu estava cheia por isso tinha deixado a coxinha lá, ai eu disse "Não, só não gostei" ai ele meio que se doeu um pouco, pow! eu não reclamei só dei minha sincera resposta para a sua pergunta, se ele não perguntasse teria pago e saído calada, mas eu sou fã de coxinha e até a que eu comi em Recife com Alini , a salgada horrível, era mais gostosa que essa de hoje, mas deixando a coxinha de lado, sair sem direção andei por ai, andei até a velha vendinha onde comprava sempre cigarros, comprei, voltei fumando, olhando e sendo olhada, fiz o caminho mas logo pra voltar para casa, vi que quando cheguei na vendinha a mulher notou minha falta de frequência conversamos um pouco,perguntou porque eu tinha sumido e mimimi, enfim eu fiquei andando uns trinta minutos só para tentar entender o que é que eu tava fazendo, por que eu ainda estou aqui? Eu gostaria mesmo de me entender. Mas enfim devo está de TPM. Ou minha TPM tem 4 digitos: VOCÊ, ao mesmo tempo que me deixa super feliz fico hiper triste. Enfim mas isso é problema meu, porque eu mesma que embolo tudo. Mas enfim tava com saudade de escrever aqui, vi lembrando de um dialogo com dois amigos outro dia. A guria me disse que sempre fazia dialogos na sua mente com pessoas que ela conhece ou com amigos imaginarios e tal, ai perguntei ao outro amigo que estava perto ele disse que isso ser super normal que ele tbm faz isso, ai eu pensei "bando de loucos, eu não crio diálogos ficticios eu vou la e converso" Mas hoje descobri sou pior que os dois juntos eu converso comigo mesmo, fico narrando minha vida, como se fosse um filme, sabe aquele filme "mais estranho que a ficção" ??? vivo assim, ouvindo a voz de um narrador da minha historia , narradora, eu mesma, e eu mesma converso comigo, isso mentalmente, mas é isso é super normal cada um com sua mania, e eu tenho varias manias. Outra coisa que me intrigou hoje é que um bando de gente me encara como se eu fosse a coisa mais estranha do mundo, enfim, como já dizia Bob Marley essas pessoas esquecem que são todas iguais e não aguenta vê alguém de personalidade própria aparecer. Pior eu já tenho 21 anos e sempre convivi com esses olhares, mas eu não sou de me incomodar muito com essas coisas, sei lá, eu não entendo de fato o ser humano então certas perguntas que me fazem ou certos olhares não me afetam de nenhum jeito direto, mas indiretamente fico pensando se a vida deles são tão monótonas a ponto de terem curiosidade sobre a minha ou me fazerem de assunto principal. Bom comentei sobre isso agora por conta de umas perguntas idiotas que me fizeram hoje e por outro lances que as vezes acontecem comigo. As vezes vejo as pessoas timidas por me fazerem perguntas tão banais, sei lá. Enfim eu ainda quero um manual de instrução para entender esses humanos, isso inclui me entender tbm.

Mais uma vez..

Queria me compreender , mas simplesmente...
Acabei de sair de um dia cansativo e exausto de trabalho, não queria vim para casa, queria andar e ficar pensando nas coisas da vida, coisas que as vezes finjo não me importar, mas como qualquer ser humano...

Pensamentos atropelados, pensamentos rápidos, para começar eu sou caixa de um supermercado aqui próximo a minha residencia, e já notei uma coisa, todos casais novos vão lá fazer compras, felizes e saltitantes, alguns com suas crias ainda pequenas, outros sós, apenas eles, o casal. O que me tem intrigado bastante esses dias e que até tem me feito ficar pensando é o seguinte: Por que as pessoas casam? para depois de certo tempo não aguentar a pessoa com quem escolheu dividir um teto e um corpo e em vez de desatar o nó que se prendeu, arrocha mais e sempre que aperta se machuca e machucar o próximo? È simplesmente louco isso.
Venho notado com frequencia que todos "semi-casais" os "semi-novos" aparentam
uma certa felicidade, quando a maioria dos casais de "anciões" transmitem um certo cansaço e parece não mais está curtindo aquele lance e sim suportando, parece que quando envolve dinheiro... Sei lá... nas compras parecem mais chateados entre si, e reclamam dos gostos um dos outros: "- Por que você vai levar isso?"- dentre outras contestações.
Parece que, o que antes atraia virou motivo para se odiar, enfim quem entende? Não sei quem entende eu não entendo isso. Não tenho nada contra a romances sou uma pessoas romântica por natureza, mas nunca me visualizei presa assim, tipo sufocada, por algum motivo que não fosse amor, parece que é o que menos hánesses casais observados por mim é isso, parece que alguns tentaram achar a liberdade se prendendo um no outro, outros se mantem presos por causa de filho ou porque simplesmente desaprendeu a ser livre, não sei mesmo. Não sei também se quero entender, é só uma observação.

Logo eu que sempre andei tão errada, fazendo essas observações alheias e nulas, sem nexo. Mas enfim... Talvez hoje em dia seja meio amarga, cheia de ressentimento e magoa, não de ninguém, mas magoa de mim mesma, raiva de mim mesma, por certas atitudes idiotas que já tive, mas odeio essa sensação de que sempre estou a me lamentar, o lance é eu não tenho nada contra a casamentos, mas pelo amor de Deus, se um dia vocês que são casados deixar de querer isso para vocês, parar de gostar , não querer mais ser casado, descasem fih, porque é melhor do que viver aturando. Medos e gratidões nunca serão motivos para mim prender a ninguém, já ando muito presa em mim mesma, presa com meus sentimentos. Claro que eu amo, sim sim estou amando, é fácil amar, difícil mesmo é parar de amar, o lance deu não está sendo correspondida não me faz desacreditar no amor. Ele existe e ta ai. Enfim, já fui muito interrompida enquanto postava aqui não sei mais o que tô escrevendo se tem nexo ou não.