...

Palavras despejadas, as vezes sem o menor nexo aparente, com um sentido um tanto ausente.Um blog de uma pessoa romântica, mas um tanto fria, de uma pessoa sedenta da sua companhia.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Ao som

Escrevendo ao som, deixando cada acorde tocar na alma, olhando lá fora, e lá é a chuva que bate na calçada, eu aqui sentada , parada, quase inerte, com minha cabeça toda bagunçada.
Aparentemente fria, mas tudo que eu preciso é só a tua companhia ou me dê um litro de wisky e será bom por miséros segundos. Aqueceria o meu corpo frio e eu pensaria que meu coração também estaria quente....
(...)
 "Amor se cria!" Tudo bem e depois de criado, tem como matar-lo? como?
Podia ser você , mas são só espasmos de um amor perdido e um coração partido.



Ps: Ao som de radiohead

Nenhum comentário: