...

Palavras despejadas, as vezes sem o menor nexo aparente, com um sentido um tanto ausente.Um blog de uma pessoa romântica, mas um tanto fria, de uma pessoa sedenta da sua companhia.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Mais uma vez..

Queria me compreender , mas simplesmente...
Acabei de sair de um dia cansativo e exausto de trabalho, não queria vim para casa, queria andar e ficar pensando nas coisas da vida, coisas que as vezes finjo não me importar, mas como qualquer ser humano...

Pensamentos atropelados, pensamentos rápidos, para começar eu sou caixa de um supermercado aqui próximo a minha residencia, e já notei uma coisa, todos casais novos vão lá fazer compras, felizes e saltitantes, alguns com suas crias ainda pequenas, outros sós, apenas eles, o casal. O que me tem intrigado bastante esses dias e que até tem me feito ficar pensando é o seguinte: Por que as pessoas casam? para depois de certo tempo não aguentar a pessoa com quem escolheu dividir um teto e um corpo e em vez de desatar o nó que se prendeu, arrocha mais e sempre que aperta se machuca e machucar o próximo? È simplesmente louco isso.
Venho notado com frequencia que todos "semi-casais" os "semi-novos" aparentam
uma certa felicidade, quando a maioria dos casais de "anciões" transmitem um certo cansaço e parece não mais está curtindo aquele lance e sim suportando, parece que quando envolve dinheiro... Sei lá... nas compras parecem mais chateados entre si, e reclamam dos gostos um dos outros: "- Por que você vai levar isso?"- dentre outras contestações.
Parece que, o que antes atraia virou motivo para se odiar, enfim quem entende? Não sei quem entende eu não entendo isso. Não tenho nada contra a romances sou uma pessoas romântica por natureza, mas nunca me visualizei presa assim, tipo sufocada, por algum motivo que não fosse amor, parece que é o que menos hánesses casais observados por mim é isso, parece que alguns tentaram achar a liberdade se prendendo um no outro, outros se mantem presos por causa de filho ou porque simplesmente desaprendeu a ser livre, não sei mesmo. Não sei também se quero entender, é só uma observação.

Logo eu que sempre andei tão errada, fazendo essas observações alheias e nulas, sem nexo. Mas enfim... Talvez hoje em dia seja meio amarga, cheia de ressentimento e magoa, não de ninguém, mas magoa de mim mesma, raiva de mim mesma, por certas atitudes idiotas que já tive, mas odeio essa sensação de que sempre estou a me lamentar, o lance é eu não tenho nada contra a casamentos, mas pelo amor de Deus, se um dia vocês que são casados deixar de querer isso para vocês, parar de gostar , não querer mais ser casado, descasem fih, porque é melhor do que viver aturando. Medos e gratidões nunca serão motivos para mim prender a ninguém, já ando muito presa em mim mesma, presa com meus sentimentos. Claro que eu amo, sim sim estou amando, é fácil amar, difícil mesmo é parar de amar, o lance deu não está sendo correspondida não me faz desacreditar no amor. Ele existe e ta ai. Enfim, já fui muito interrompida enquanto postava aqui não sei mais o que tô escrevendo se tem nexo ou não.

Nenhum comentário: