...

Palavras despejadas, as vezes sem o menor nexo aparente, com um sentido um tanto ausente.Um blog de uma pessoa romântica, mas um tanto fria, de uma pessoa sedenta da sua companhia.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

E de novo...




Ainda no embalo dos meus rápidos pensamentos do dia, sair do trabalho vim em casa almocei, vi Elson, voltei ao trabalho sair de novo a noite, não queria vim pra casa, estava a pensar, a pensar muito sobre tudo que tem me acontecido e sei lá queria sair de casa andar por ai,só mesmo, não pensei em ligar pra ninguém, fui atrás do meu rotineiro cachorro quente e não achei , fui em outra lanchonete e pronto, achei um cachorro quente ruim que me alimentou, pedi uma coxinha e tava horrível pensei: " Não vou comer isso" - E não comi, na hora que pedi a conta o garçom veio me perguntar se eu estava cheia por isso tinha deixado a coxinha lá, ai eu disse "Não, só não gostei" ai ele meio que se doeu um pouco, pow! eu não reclamei só dei minha sincera resposta para a sua pergunta, se ele não perguntasse teria pago e saído calada, mas eu sou fã de coxinha e até a que eu comi em Recife com Alini , a salgada horrível, era mais gostosa que essa de hoje, mas deixando a coxinha de lado, sair sem direção andei por ai, andei até a velha vendinha onde comprava sempre cigarros, comprei, voltei fumando, olhando e sendo olhada, fiz o caminho mas logo pra voltar para casa, vi que quando cheguei na vendinha a mulher notou minha falta de frequência conversamos um pouco,perguntou porque eu tinha sumido e mimimi, enfim eu fiquei andando uns trinta minutos só para tentar entender o que é que eu tava fazendo, por que eu ainda estou aqui? Eu gostaria mesmo de me entender. Mas enfim devo está de TPM. Ou minha TPM tem 4 digitos: VOCÊ, ao mesmo tempo que me deixa super feliz fico hiper triste. Enfim mas isso é problema meu, porque eu mesma que embolo tudo. Mas enfim tava com saudade de escrever aqui, vi lembrando de um dialogo com dois amigos outro dia. A guria me disse que sempre fazia dialogos na sua mente com pessoas que ela conhece ou com amigos imaginarios e tal, ai perguntei ao outro amigo que estava perto ele disse que isso ser super normal que ele tbm faz isso, ai eu pensei "bando de loucos, eu não crio diálogos ficticios eu vou la e converso" Mas hoje descobri sou pior que os dois juntos eu converso comigo mesmo, fico narrando minha vida, como se fosse um filme, sabe aquele filme "mais estranho que a ficção" ??? vivo assim, ouvindo a voz de um narrador da minha historia , narradora, eu mesma, e eu mesma converso comigo, isso mentalmente, mas é isso é super normal cada um com sua mania, e eu tenho varias manias. Outra coisa que me intrigou hoje é que um bando de gente me encara como se eu fosse a coisa mais estranha do mundo, enfim, como já dizia Bob Marley essas pessoas esquecem que são todas iguais e não aguenta vê alguém de personalidade própria aparecer. Pior eu já tenho 21 anos e sempre convivi com esses olhares, mas eu não sou de me incomodar muito com essas coisas, sei lá, eu não entendo de fato o ser humano então certas perguntas que me fazem ou certos olhares não me afetam de nenhum jeito direto, mas indiretamente fico pensando se a vida deles são tão monótonas a ponto de terem curiosidade sobre a minha ou me fazerem de assunto principal. Bom comentei sobre isso agora por conta de umas perguntas idiotas que me fizeram hoje e por outro lances que as vezes acontecem comigo. As vezes vejo as pessoas timidas por me fazerem perguntas tão banais, sei lá. Enfim eu ainda quero um manual de instrução para entender esses humanos, isso inclui me entender tbm.

Nenhum comentário: