...

Palavras despejadas, as vezes sem o menor nexo aparente, com um sentido um tanto ausente.Um blog de uma pessoa romântica, mas um tanto fria, de uma pessoa sedenta da sua companhia.

sábado, 7 de maio de 2011

Canção de chuva


E um dia, a chuva caia e me trazia a alegria, de sentir a suas gotas me abraçarem, eu levitava sentia vontade de correr e não sair, até anoitecer, fiquei ali parada, tentando entender: A onde esta você? Meu coração, teimoso desobedece ao meu cérebro, meu coração teimoso desobedece meu cérebro... E eu fico aqui sentada na calçada, esperando qualquer cilada. A noite é longa e eu não sei o que fazer, desde que você foi, tudo parece logo escurecer sem demora... até a chuva foi embora, e eu fico aqui a imaginar porque não foi... o que que eu fiz ou não fiz .... deixei vc ir....

Ah eu fiz uma canção de chuva pro tempo que não tem sol , fiz essa canção de chuva pro tempo que me senti tão so, Ah eu fiz uma canção de chuva pro tempo me fazer melhor.. ah eu fiz uma canção de chuva porque não quero te deixar tão só

As lagrimas que eu escondi quando a chuva caia deixaram ir a alegria.... e o sol tocando na minha pele arde.... me incomodando me lembrando que estou tão só

Por isso fiz uma canção de chuva, para me lembrar de não esquecer. Por isso fiz uma canção de chuva para te eternizar, eu em vc por isso fiz uma canção de chuva, para nunca mais deixar vc por isso fiz uma cannnnçãoo de chuvaaa para ouvi você.... teus passos tão indo tão distantes em outra direção e agora eu acho não tem mais jeito não tem com o despistar qualquer embaraço e não queria que isso aqui acabasse mas parece que de qualquer outro jeito é a dor no peito que me faz cantar e espantar a tristeza do meu olhar....


È eu tava inspirada hoje... ou não.

Nenhum comentário: