...

Palavras despejadas, as vezes sem o menor nexo aparente, com um sentido um tanto ausente.Um blog de uma pessoa romântica, mas um tanto fria, de uma pessoa sedenta da sua companhia.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Hiperatividade... [?]


Quando eu era pequena, achava que dormindo estaria desperdiçando, o tempo que poderia está brincando. Relutava a noite para dormir desde de antes deu lembrar. Minha mãe, já me disse que eu trocava a noite pelo dia. Isso se prolongou até os dias de hoje, com uma sutil diferença eu não durmo na parte do dia, mal durmo. Quem já dormiu comigo, geralmente me chama de zoombi, pois não conseguem visualizar a hora, que durmo, nem que acordo, mas eu durmo sim. Claro. Se não, como estaria aqui agora? Esse ano tive meu primeiro trabalho de fato, ou não, mas o fato é: Eu trabalhava das 7:00 as 14:30 , mas como ficava pela rua, ou por lá mesmo conversando só chegava em casa muito tarde, nos finais de semana nem chegava, ia beber por ai, ver o sol nascer tocando violão com Stephen e outras pessoas ... Vendo passarinhos acordar, invadir a Freeway como se fossem também fregueses. No outro dia dormir das 9:00hr as 14:00hr e ainda, fui para o ultimo dia do Feiranoise. Depois voltei andando para casa. Sim quando eu trabalhava eu mal dormia. Não me perguntem como achava disposição, quando eu falo que minha mente não descansa, não brinco. Porém antes deu mesma criar essa maratona toda, eu desde pequena tive lá meus amores platônicos, e quando me dedico a pensar neles, posso deitar na cama, tomar maracujina, chá de cidreira, os pensamentos jorram mais forte, nada acalmam. Já cheguei a ir para cama fechar meus olhos com toda força, tentar pensar em mil e uma outras coisas, e derrepente lá estava o relogio marcando 7:30 hora deu ir pro colégio. Isso quando eu estudava.
Hoje dia é meio diferente, um grande amigo meu [ELSON] ele me ensinou uma coisa; Em uma de nossas conversas, ele me contou que começou a dormi muito, quando começou tudo dar errado, para ele esquecer a dor ele dormia, me disse que até hoje fazia isso. Eu tava muito triste, e resolvi tentar. Passei por bocados de tempos me refugiando no sono. tentando. Me entregava me dava por vencida, ia dormi. Claro que se eu passasse uma grande parte do dia dormindo ia passar grande parte do dia acordada, comecei a ir com mais freqüência para os treinos de basquete, chegava em casa e ploft na cama. È realmente aprendi uma coisa dormindo não se sente dor, porém quando doí não consigo dormir.
A realidade é que também já cheguei a está com meu corpo super cansado, tentei dormi, e era uma tremendo briga, eu queria muito descansar, mas meus pensamentos não paravam de jorrar.

Nenhum comentário: